terça-feira, 13 de abril de 2010

Não sei, acho que eu nunca vou conseguir explicar o que é isso aqui dentro de mim, queimando, mexendo, brincando em feridas. Ninguém tinha o direito. Ninguém se quer tem o direito. Eu nunca permiti, nunca permito muitas coisas. Eu sinto que tu não podia ter dito essas coisas. Eu sinto que, que essa proteção me faz um mal sem tamanho. Eu sei que não tenho mais no que acreditar, eu sei que não tenho forças pra falar e que eu estou cansada de tudo isso e queria acordar disso tudo.
Eu sei que absolutamente estou enganada.
eu sei que absolutamente a vida me enganou.
Eu sei que por mais que me digam que vai passar, e tantas outras palavras que soem confortantes ninguém sente, ninguém só sabe saber. Eu sei das minhas vontades, e dos meus riscos, eu sei dos meus recuos e da minha dor, eu sei do meu silêncio e das minhas tentativas, eu sei o que se passa por aqui. Mas o resto do mundo está distante.
E eu sei que estas em outras tantas, que o que passou já nem existe.
e que existem lembranças melhores, e quem sabe mais doces, quem Sabe pra ti ..
quem sabe eu deveria ter continuado só minha, quem sabe agora não adianta mais. Quem sabe daqui em diante ninguém me entenda.
Quem sabe, eu esteja sofrendo quietinha.
quem sabe nunca mais.


eu sei.

Um comentário:

  1. Como diz um amigo meu...
    só eu sei o trabalho q dá pagar as minhas contas...

    ResponderExcluir